Antecedentes do Fórum

1979 - Roma : Carta dos Camponeses, Conferência Internacional sobre Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural

Carta dos Camponeses, Conferência Internacional sobre Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural

2004 - WFAR: Fórum Mundial para a Reforma Agrária

De 4 a 8 de dezembro de 2004, o Fórum Mundial sobre Reforma Agrária será realizado em Valência. Reunindo mais de 200 organizações de camponeses, de trabalhadores, de mulheres e de povos indígenas, organizações de direitos humanos, organizações não governamentais, instituições acadêmicas e instituições públicas de 70 países, a WFAR se baseia na observação de que a existência de comunidades camponesas está sendo constantemente minada e que o ambiente rural está sendo destruído em todo o mundo. Diante desta situação alarmante, o fórum exige grandes reformas agrárias, cujo papel e realizações perderam sua influência. Em geral, propõe um modelo alternativo de soberania alimentar para os povos, baseado nos direitos de mulheres e homens agricultores, trabalhadores rurais e pescadores, de produzir alimentos para seus próprios mercados locais e nacionais, e de ter acesso e controle sobre seus próprios territórios, incluindo a terra e os recursos naturais.

Por isso, ela apela para uma mobilização maciça dos Estados, para uma retirada da lógica financeira do Banco Mundial e da OMC das políticas agrícolas e alimentares, e para uma reforma agrária redistributiva dos Estados, que promova o modelo de soberania alimentar. Os organizadores do WFFR exigem a aplicação efetiva e eficiente do artigo 25 da DUDH, dos artigos 2 e 11 da Convenção Internacional sobre Direitos Humanos Culturais, Econômicos e Sociais e dos artigos 55 e 56 da Carta das Nações Unidas para tornar o direito à alimentação uma realidade e para proteger e garantir o acesso aos recursos naturais.

Para maiores informações:

https://www.agter.org/bdf/_docs/memoria_fmra_2004.pdf
http://www.fmra.org/

2006 - WCARRD (CIRADR): Conferência Internacional sobre Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural

Organizada pelo Governo do Brasil, de 7 a 10 de março de 2006, a Conferência Internacional sobre Reforma Agrária e Desenvolvimento Rural convocou todos os países membros da FAO para promover o desenvolvimento sustentável através da reforma agrária e do desenvolvimento rural. A conferência foi realizada com o objetivo de implementar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, incluindo segurança alimentar, erradicação da pobreza, implementação dos direitos humanos e o fortalecimento da justiça social.

O acesso à terra e aos recursos naturais estava ligado a um melhor equilíbrio da riqueza e, portanto, a uma garantia contra certos conflitos.

Na declaração da conferência, os Estados propuseram que as políticas de desenvolvimento rural, incluindo as relacionadas à reforma agrária, deveriam estar mais centradas nos pobres e suas organizações, ser socialmente orientadas, participativas e sensíveis às questões de gênero, em um contexto de desenvolvimento econômico, social e ambientalmente correto e sustentável. Devem contribuir para a segurança alimentar e a erradicação da pobreza, basear-se em direitos de propriedade individual, comunitária e coletiva seguros e na igualdade, incluindo, entre outros, o emprego, especialmente para os agricultores sem terra, o fortalecimento dos mercados locais e nacionais, a geração de renda, em particular através de pequenas e médias empresas e a inclusão social. Deve também promover a conservação dos recursos ambientais e culturais das áreas rurais, na perspectiva de meios de vida sustentáveis, assim como o fortalecimento dos grupos rurais vulneráveis, no contexto de uma abordagem que respeite plenamente os direitos e aspirações das populações rurais, dos grupos marginalizados e vulneráveis, dentro das estruturas legislativas nacionais, através de um diálogo efetivo.

A adoção das Diretrizes Voluntárias pode ser vista como um dos resultados desta Conferência.

Para mais informações sobre a ICARRD:
https://www.agter.org/bdf/_docs/icarrd_declaration_finale_fr.pdf
https://www.agter.org/bdf/_docs/icarrd_declaration_finale_fr.pdf

2016 - GFATM : Fórum Global sobre Acesso à Terra e Recursos Naturais

FMAT 2016

A Reunião Global 2016 da WFTO foi realizada em 31 de março, 1 e 2 de abril de 2016 para três dias de trabalho e debate em sessões plenárias e workshops, no campus da Universidade Politécnica de Valência, na Espanha.

Reuniu representantes das três categorias de signatários do apelo da WFTO, com uma presença majoritária de organizações de agricultores e da sociedade civil rural (organizações de pastores, pescadores e comunidades florestais) e organizações urbanas de todo o mundo, incluindo organizações de mulheres e jovens.

Estas organizações puderam trabalhar e debater com os outros participantes: pesquisadores, representantes de instituições governamentais locais, nacionais e internacionais e representantes de outros atores que vieram se expressar de acordo com os termos da chamada FMAT e as regras de debate estabelecidas pelo Comitê Organizador Internacional.

Estas organizações e indivíduos vieram de 70 países da África, Ásia, América do Sul e do Norte, e Europa.

Eles compararam suas análises dos desenvolvimentos rurais nas últimas décadas e seus impactos nas cidades, identificaram medidas políticas para abordar os problemas colocados por esses desenvolvimentos, e identificaram ações cidadãs para alcançar mudanças políticas efetivas e reverter as tendências sérias.

Para mais informações sobre o FMAT :

O site do fórum: http://agter.org/bdf/fr/corpus_chemin/fiche-chemin-793.html http://agter.org/bdf/fr/thesaurus_dossiers/motcle-dossiers-136.htmlArquivo completo: http://agter.org/bdf/fr/corpus_chemin/fiche-chemin-793.html
Organizadores e apoiadores:

Resumo do Fórum Glo bal sobre Acesso à Terra